Tem cuidado quando usas “proxys” na Internet

Muitas pessoas gostam de usar o Netflix, Hulu e outros serviços, que estão disponíveis apenas para pessoas dentro dos Estados Unidos e outros países. E para esse fim, em vez de usarem VPNs pagas e de qualidade, decidem usar “free proxys”.

Sites como o proxy4free.com ou o free-proxy-list.net são apenas alguns dos exemplos onde podemos encontrar proxys para usarmos. Mas o uso destes proxys pode não ser tão seguro quanto pensas.

Um estudo por Christian Haschek, investigador e professor, mostrou que em 443 proxys testados, 79% destes não permitem tráfego encriptado.
Como resultado, não só o tue ISP (MEO, NOS, etc.) pode “ver” o que estás a fazer, como também o dono do proxy pode injectar código ou anúncios nos sites que visitas para proveito próprio, pode obter passwords, e também pode ver o que estás a fazer.

Mais tarde, em vez de 443 proxys, ele testou 25443 proxys. Nesse segundo teste cerca de 25% dos proxys injecta dados na tua navegação, o que é muito perigoso.

 

Como resolver este problema?

Podes usar o TOR, mas o TOR não serve lá muito bem para ver vídeos. Por isso, podes comprar uma VPN barata ou ainda testar aqui se o proxy que usas é seguro. Se não for, aconselhamos-te a nunca mais o usares, pois podes estar a dar os teus logins e passwords a terceiros.

 

#tog

Compra aqui a tua VPN
Partilhe no Facebook

Floating Widgets