O puto de 15 anos que se fez passar por chefe na CIA e roubou dados sensíveis da organização

  • ATENÇÃO - não estás seguro na net!
    Detectámos que estás a usar o IP 54.158.15.97 e que estás em Ashburn (ou perto) no país United States. Se nós conseguimos saber isto, os outros sites por onde andas também conseguem.

    Compra aqui a tua VPN profissional e navega seguro na Internet!

  • Lembram-se de um “grupo” chamado “Crackas With Attitude”? se não, nós recordamos. Em 2015 entraram no e-mail do diretor da CIA através de engenharia social e também do diretor de inteligência nacional dos USA.

    Acreditem ou não, o líder deste grupo tinha na altura apenas 15 anos. E conseguiu, através de engenharia social, fazer-se passar por pessoas bastante importantes do Governo através de uma inteligência poucas vezes inigualável naquela idade.
    Na altura, além dos alvos já citados, divulgou dados de 20 mil agentes do FBI, 9 mil dados de agentes do Homeland Security e alguns membros do DoJ, tudo em 2015.

     

    Relacionado: Curso de engenharia social grátis, aprende tudo aqui!

     

    Mesmo depois de apanhado, “Crackas With Attitude” nunca deixou de ser notório. Apanhado em Fevereiro de 2016, declarou-se como culpado recentemente por 8 crimes de “imitar uma função para obter acesso ilegítimo” e 2 crimes de “modificação não autorizada de software informático”.

    Na sua defesa, o advogado disse que Kane Gamble, agora maior de idade, sofria de perturbações mentais e era autista, tendo uma mentalidade de 12 ou 13 anos, e a idade de 15.
    A sentença será ditada brevemente.

    Análise do caso

    Um autista não é uma pessoa incapaz, antes pelo contrário. Pode focar a sua atenção nas mais variadas coisas, entre elas a Internet. Há vários casos destes devidamente documentados. O síndrome de asperguer está também associado ao foco excessivo num determinado assunto.
    Por outro lado, como na altura foi referido nos nossos artigos, a falta de segurança dos oficias do Governo era, e poderá ainda ser, gritante. Imaginem uma pessoa destas em Portugal, o que podia fazer…

    Partilhe no Facebook
    Loading...