‘Killer USB’ transforma um PC numa bomba

Nunca pensaste se seria possível explodir ou rebentar um computador com uma simples pen-usb, estilo filme de sci-fi? Bem, pensa de novo. Parece que afinal tal coisa é bem possível.

Um homem entrou no Metro e roubou uma pen-usb do bolso de alguém. Pensando ele que teria informações confidenciais, fotos e vídeos privados. Ele reparou que na pen-usb tinham escritos os números “128”. Quando chegou a casa, ligou a pen-usb ao computador, na esperança de que lhe fossem apresentados os documentos da vítima. Após inserir a pen-usb no computador, quase que de imediato o seu portátil derreteu, mais de metade do portátil perdeu-se. Então o homem pegou a pen-usb, substituiu o “128” por “129” e a colocou no bolso de fora da mala.

A história acima foi contada a um investigador russo “Dark Purple”. Que achou a história bastante interessante, e desenvolveu a sua própria “USB-Killer”. Mandou vir da china várias placas de circuitos, e começou a desenvolver o seu projeto.

Quando conectamos a pen-usb à porta, um conversor inverso DC/DC inicia-se e carrega os condensadores até -110V. Quando a voltagem é atingida, o DC/DC é desligado. Ao mesmo tempo, os transístores abrem. É usada (a pen-usb) para aplicar os -110V às linhas do interface USB. Quando a voltagem dos condensadores chega a -7V, os transístores fecham-se e começa a DC/DC. O loop ocorre enquanto nada que possa ser destruído sobre, ou seja, corre até ao fim. Aqueles familiarizados com eletrónica já devem ter percebido porque usamos voltagem negativa aqui.

Finalmente ele desenvolveu uma pen-usb que pode destruir um computador, literalmente. A quando de conectada a um computador, é 100% seguro que destruirá alguns componentes mais sensíveis de um computador. Não é possível ao hardware prevenir a destruição física em alguns cenários. É possível para um atacante usar vulnerabilidades SCADA e remover os controlos de segurança de uma central de energia ou pô-la em estado instável.

O worm ‘Stuxnet’ é um dos exemplos reais de tais ataques virtuais. Desenhado para destruir centrifugadoras em centrais nucleares, e tudo começou com uma simples pen-usb. Também em 2014, uma empresa de investigadores de segurança informática, demonstrou que é possível enganar os sensores de temperatura de um portátil Apple Mac, fazendo assim com que o mesmo pegasse fogo.

Então, parece que afinal de contas é possível fazer do teu computador uma bomba, ou de qualquer outro. Por isso, da próxima vez que encontrares uma pen-usb, tem cuidado quando a ligares ao teu computador. Podes correr o risco de ser a vítima número 130.

Compra aqui a tua VPN
Partilhe no Facebook

Sobre o autor

Rawstring
Há coisas bem melhores que ficar no computador.. Tal como ficar na cama com teclado e rato wireless.. :)
Floating Widgets