Hospital paga 17 mil dólares a grupo de hackers para desbloquear dados de pacientes

Um grupo de hackers deixou completamente inoperacional um Hospital em Hollywood. Durante vários dias, foram inúmeros os prejuízos que aquele hospital teve enquanto se mantinha refém de hackers, tais como:

  • Impossibilidade de aceder a e-mails
  • Impossibilidade de aceder a instrumentos médicos electrónicos (EMR, entre outros)
  • Tiveram os dados dos pacientes/doentes encriptados
  • Impossibilidade de admitir pacientes
  • Alguns pacientes tiveram mesmo que ser transferidos para outro hospital

Isto causou um grande pânico junto das entidades hospitalares, porque é raro ver isto acontecer à escala mundial.

Os hackers mantiveram-se insistentes: paguem-nos 14 bitcoins (cerca de 17 mil dólares) ou mantemos isto tudo bloqueado!

O Hospital acabou por pagar a quantia, tendo o seu CEO dito numa carta que “a forma mais rápida e eficiente de restaurar os nossos sistemas e funções administrativas era pagar o resgate e obter a chave que permite desencriptar os dados”.

 

FBI recomenda: paguem o resgate!

O FBI recomendou no ano passado que paguem sempre o resgate e e que se foquem na prevenção.
Existiram durante os últimos anos várias vítimas de Ransomware, incluindo a própria polícia que pagou cerca de 750 dólares em 2013.

Em declarações à RTP, o jornalista Rui Cruz do Tugaleaks que também é o criador do Hackers Portugal disse que “ataques deste género são muito comuns em equipamentos particulares, como telemóveis”, acrescenta Rui Cruz. Os atacantes usam informações, como fotografias, que pertencem ao dono do equipamento e pedem dinheiro em troca. “Sempre em bitcoins para não ser possível seguir o rasto ao dinheiro”, refere o jornalista.

Compra aqui a tua VPN
Partilhe no Facebook

Floating Widgets