Como crackar passwords de redes wireles com o Wifite

  • ATENÇÃO - não estás seguro na net!
    Detectámos que estás a usar o IP 54.80.10.56 e que estás em Ashburn (ou perto) no país United States. Se nós conseguimos saber isto, os outros sites por onde andas também conseguem.

    Compra aqui a tua VPN profissional e navega seguro na Internet!

  • Crackar uma rede wireless hoje em dia podia ser um processo demorado e técnico. Mas há ferramentas que automatizam o processo, fazendo com que o processo possa ser feito por quem tem poucos conhecimentos.

    Antes de mais, deixamos o aviso legal habitual: estas ferramentas servem para obter conhecimento e não estamos, sob qualquer forma, a incentivar ninguém a praticar um crime de acesso ilegítimo. Ou seja, podes testar estas ferramentas na tua casa, ou na casa dos teus amigos se eles te derem autorização para tal (e apenas se derem autorização).

    A finalidade deste processo é verificares a segurança da tua rede, para que a possas melhorar. Por exemplo, se conseguires aceder rápidamente à tua rede, vais provavlemente precisar de mudar a tua password ou alguma outra configuração.

     

    O que preciso?

    Em primeiro lugar precisas de ter o Kali Linux instalado, ou uma distribuição de Linux que tenha o Wifite instalado. Caso contrário, podes fazer o download do Wifite aqui.
    Se não tens o Kali Linux instalado, vê aqui o nosso tutorial para o instalares.

    E agora?

    No Kali Linux podes encontrar o Wifite no menu, secção Wireless. Ou então, no menu, selecionar Terminal e escrever wifite (o terminal é uma espécie de MS-DOS que trabalha por linha de comandos, mas muito mais avançado!).

    Quando abrires o wifite ele vai-te perguntar quantos dispositivos queres colocar em “monitor mode”. Recomendamos-te que tenhas uma pen wireless, porque nem todos os dispositivos internos dos computadores permitem este modo. Se não permitirem, ele mostra-te uma mensagem sobre isso.

    Relacionado: WIBR+: a ferramenta para crackar redes wireless com Android

    Em seguida ele lista as redes, com as que tiverem melhor sinal em primeiro lugar.

    Selecionas o número da rede que queres crackar, ou “all” (todas) e… esperas.

    Pode acontecer uma de três coisas:
    – ele começa a fazer o teste, mostrando uma mensagem
    – ele indica que não consegue hackar esta rede, e vai para a próxima se tiveres selecionado all ou então sai do “scan”
    – ele encontra a password ou o pin do WPS

    No último caso a mensagem será algo como isto:

     

    ## Mas não consegui a password!
    Há diversos fatores para não colnseguires a password. Um deles é o óbvio: a tua rede está bem configurado, parabéns!
    Isto quer dizer que não tens o WPS ativo, ou que tens alguma proteção no teu router (a maioria dos routers recentes podem ter esta proteção desligada por defeito) ou que conseguiste bloquear todos os ataques que a aplicação fez. Nesse caso, parabéns mais uma vez! 🙂
    Ou então ele apenas consegue entrar com passwords, e neste caso, como esta ferramenta não usa dicionários, terás que usar outa ferramenta para testares.

    Relembramos que esta é uma ferramenta básica e totalmente automática sem interação do utilizador.

    Partilhe no Facebook
    Loading...