Como obter várias informações “confidenciais” com a análise de uma simples foto

Provavelmente não te passa pela cabeça o que uma simples foto pode dizer sobre ti.

Mas quando tiras uma foto, ela tem coisas inofensivas como a data e hora ou o tamanho, mas também outro tipo de coisas como a marca e modelo, a localização GPS, tipo de câmara, qualidade da foto, nome do fotógrafo, ou no caso de um telemóvel a marca e o modelo do telemóvel.

Esta informação pode ser usada para descobrir onde vives e fazerem com que possam usar dados da tua vida sem o deverem fazer.

Esta técnica chama-se de análise aos metadados de uma imagem, e pode colocar a tua vida em risco.

 

Como me posso proteger?

Envias uma foto para uma rede social, ou para um colega de trabalho, fornecedor, etc? Então há forma de te protegeres contra esta técnica que é cada vez mais comum. No site EXIF Remove, quando envias a tua imagem, podes ver que metadados ela contém e depois podes remove-los, de forma fácil. Fazes em seguida o download da imagem e depois podes envia-la a quem tu quiseres: já não tem dados que te identifiquem tecnicamente!

 

Devo-me preocupar com isto?

Claro que sim. Uma imagem vale mais do que mil palavras. EXIF quer dizer Exchangeable Image File Format e dois alunos de Harvard, Paul Lisker and Michael Rose, decidiram ir à caça de imagens na Deep Web. Especificamente, focam à procura de marcados negros como o Agora ou o Amazon Dark e encontraram várias cenas de imagens dos criminosos com geolocalização, ou seja, a morada deles.

Mesmo que não tenhas nada a esconder, tens direito à tua privacidade. Por isso, aproveita-a e quando enviares alguma imagem para um conhecido, usa o site EXIF Remove.

 

Compra aqui a tua VPN
Partilhe no Facebook

Floating Widgets