167 milhões de e-mails e passwords do Linkedin vendidas na Internet

Em 2012 o Linkedin, uma rede social bastante conhecida, foram divulgados na Internet por um hackar Russo.

Mas parece que o ataque de 2012 foi apenas a ponta do iceberg.

Agora sabe-se que existem 167 milhões de utilizadores e passwords da rede Linkedin à venda, na Internet.

Das 167 pessoas incluídas no “hack”, mais de 117 milhões já têm as passwords crackadas, tendo em conta que levaram 4 anos para o fazer, tendo o tempo suficiente para isso.

Vendido na Deep Web

Esta lista de users e passwords está a ser vendida no TheRealDeal, um site na Deep Web semelhante ao Silk Road onde se vende de tudo um pouco – coisas legais ou ilegais.

O “produto” está à venda por 5 bitcoins, ou seja, cerca de 2500USD.
Relacionado: Queres saber se os teus dados foram expostos na net? Com esta ferramenta é possível.
 

Linkedin culpado de má segurança

Tens conta no Linkedin e usas a password para outras redes sociais? Muda-a imediatamente. É que em 2012 o Linkedin guardava as passwords de forma extremamente insegura. Nos Estados Unidos existiu um processo onde o Linkedin foi obrigado a pagar 50USD a cada utilizador “premiun” da rede residente nos Estados Unidos, porque era prometido que os seus dados iriam ficar em segurança, o que não aconteceu.

Compra aqui a tua VPN
Partilhe no Facebook

Floating Widgets